Que árvore somos?


Emocionei-me!

Uma imagem vale mais que mil palavras.

Há vários dias um pensamento vem remoendo em minha mente e não aguentei, tive que escrever este texto.

O número de animais de estimação aumentou consideravelmente nas últimas duas décadas. Os milhões gastos neste nicho de mercado é expressivo, na casa de nove dígitos no mundo.

Creio que muitos de nós já pensamos: com tantas crianças necessitando de assistência e proteção, e as ações humanitárias sendo dever de governos e de cidadãos, quanto gastamos com ‘bichos’...

Minha emoção inicial se deve a que acabo de compartilhar um vídeo recebido no meu face cuja url é https://www.youtube.com/watch?v=rWoEPDlfQWI onde um caminhão liberta milhares de aves de uma só vez. E elas voam, voam rápido, imagino que com medo de que a grade se fechasse, e depois revoam sobre o automóvel em busca da amplidão.

Outro vídeo que recebi no face e compartilhei foi o de um grupo socorrendo um cão que teve as duas patas amputadas numa linha de trem, operado, tratado e ‘ressuscitado’ pelo amor de seus benfeitores.

Outro foi o de uma atora mirim, url é https://www.youtube.com/watch?v=kD0-SEBzLJU .

Aí... aqui estou!...

Realmente emocionado.

Todos somos irmãos - disse o Cristo. O que fizerdes a um destes mais pequeninos é a mim que o fazeis.

Outras religiões, filosofias do mundo, também têm seus artigos de amor.

Que fazemos nós?

Se se conhece a árvore pelo fruto, que árvore somos?

Não importa se auxiliamos aos animais, que sentem em um nível que desconhecemos - veja o astrofísico Neil deGrasse Tyson, url https://www.youtube.com/watch?v=rc-4Jei5lpQ , para sairmos de um nível ‘religioso’ de sensibilidade – se somos solidários com as natureza ou com os homens, o que precisamos é agir!

Que mundo queremos para nós, para os nossos filhos e netos?

Sejamos ‘humanos’ de verdade.

Façamos ao 'outro' o que desejamos que o 'outro' nos faça.

Uma perguntinha: — quem é o outro do outro?

Alguém poderá dizer que escrevo de religião.

Não, creio que o Cristo foi muito além do que fizemos dele. Ele ensinou um código de ética, de vida, de comportamento que é bom para quem o pratica.

Já tentamos todos os sistemas de governo, os ‘ismos’ que não conseguiram mudar o mundo.

Nós não tentamos, de verdade, o Cristianismo. Não estou dizendo sobre dominação de religião alguma, mas do bem, do amor.

Qual é a regra do Cristo?

Qual é a regra que exigiam que Francisco de Assis escrevesse? Quem exigia? Qual 'regra' ele seguia?

2.000 anos, ufffffff... ainda bem que já passou tanto e chegamos até aqui.

Vamos amar!

É isso, o amor é benigno e não sou eu quem digo, mas o ‘homem’ das gentes.

Está chegando o tempo de amar indistintamente, não estou dizendo que é fácil, mas que está aí, está.

Que árvore somos?

#amor #animais #solidariedade #humanidade

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square

© 2016 por MINAS EDITORA Web Soluções.

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Google+ Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Pinterest Social Icon
  • Instagram Social Icon

Fale conosco:

(34)3246.0093 - (34) 9.8834.0093

LOGO CENTRO Caridade web.gif
LOGO CINE TEATRO ODETTEweb.gif

Parceiro Social

Parceiro Cultural